Livros, livros e livros

 

Sempre fui uma pessoa dedicada a leitura, sempre li muito, mas meu arsenal de leitura se limitava à HQs e mangás. Comecei a ler quadrinhos de fato aos 13 anos quando a Panini trouxe o formato americano aos seus quadrinhos e logo as histórias do Homem-Aranha foram o ponto máximo desse momento.Passei desde a fase do Ezekiel que era um velho firmeza que ajudava o Peter a descobrir a essência dos poderes, até o ponto em que descobrimos que na verdade esse velho firmeza era um filho da puta que iria tentar mata-lo no fim das contas.

Continue lendo “Livros, livros e livros”