Livros, livros e livros

 

Sempre fui uma pessoa dedicada a leitura, sempre li muito, mas meu arsenal de leitura se limitava à HQs e mangás. Comecei a ler quadrinhos de fato aos 13 anos quando a Panini trouxe o formato americano aos seus quadrinhos e logo as histórias do Homem-Aranha foram o ponto máximo desse momento.Passei desde a fase do Ezekiel que era um velho firmeza que ajudava o Peter a descobrir a essência dos poderes, até o ponto em que descobrimos que na verdade esse velho firmeza era um filho da puta que iria tentar mata-lo no fim das contas.

A Marvel foi um grande marco na minha infância\adolescência, onde li muito Homem Aranha, Vingadores, Justiceiro e por ai vai. No meio tempo disso tudo apareceram os mangás. Os clássicos Cavaleiros do Zodiaco, Dragon Ball Z e Yu Yu Hakusho estiveram sempre ali na estante, dividindo espaço com Zetman, Ultraman, Monster e 20th Century Boys.  Os livros sempre foram a terceira opção de leitura e no geral era sobre biografias de bandas de Rock. A minha média, num ano bom, era de 4 livros por ano, o que eu considerava uma média bem alta pois era ali na média nacional. Até esse ano.

Motivado pelos livros que li no final de 2015, esse ano comecei a meta de ler 12 livros num único ano ou seja, ler um livro por mês. Existiam muitas boas histórias perdidas que eu não lia e eu queria mudar isso. Acontece que de 12 foi pra 20 e terminei o ano lendo 30 livros e ainda querendo ler mais.

A lista de livros que li esse ano:

1 – 1984
2 – Fahrenheit 451
3 – Admirável Mundo Novo
4 – Eu Robô
5 – O Fim da Eternidade
6 – Máquina do Tempo
7 – O menino do Pijama Listrado
8 – Eu sou a Lenda
9 – O Guia do Mochileiro das Galáxias
10 – O restaurante no fim do universo
11 – A Vida, o Universo e Tudo Mais
12 – Até mais e obrigado pelos peixes
13 – Praticamente Inofensiva
14 – 2001 – Uma odisseia no espaço
15 – As cavernas de Aço
16 – O Sol Desvelado
17 – Os Robôs da Alvorada
18 – Realidades Adaptadas
19 – Jogador nº 1
20 – Guerra do Velho
21 – Star Wars – Herdeiro de Jedi
22 – O Cair da Noite
23 – Ubik
24 – Androides Sonham Com Ovelhas Elétricas?
25 – O Homem do Castelo Alto
26 – Planeta dos Macacos
27 – Mundos de Dragões
28 – A Mão Esquerda da Escuridão
29 – Neuromancer
30 – Espíritos de Gelo

Alguns desses títulos me surpreenderam e me fizeram ter uma grande admiração por ficção cientifica, da pra ver pela lista que eu comprei grande parte do catálogo da Editora Aleph.  Enfim, ler se tornou um hábito muito legal. Muita coisa boa está nos livros o que faltava era dedicação para ler e perder aquele estigma do que é “chato ler”. Algumas pessoas me perguntaram “Como é possível ler tudo isso?” Bem o que eu tenho a dizer é que tem muitas pessoas que leem muito mais que isso por ano e assuntos muito mais diversificados e até mais interessantes do que eu e que isso é um hábito adquirido com o tempo. Ler te torna mais inteligente do que as pessoas que não leem nada? Definitivamente não. Eu ouço muitas pessoas dizerem “Aaah mas é muito chato, não tenho paciência para ler”. Eu te entendo, no começo eu era assim também mas vale a pena fazer o esforço, encontrar aquele tema que mais te atrai e te da vontade de ler mais e mais e ir em frente. Ler é um hábito bacana como ver um seriado, ouvir música e jogar vídeo game e pode acrescentar bastante naquele tema que você gosta, ou filme, seriado ou quadrinho que você acompanha com frequência.

Alguns livros dessa lista são releitura, como o caso da série do Guia do Mochileiro das Galáxias que eu já li e reli umas 5 vezes. Enquanto muitas pessoas da minha idade começaram a ler livros por conta do Harry Potter, comigo foi a saga maluca e estranha de Douglas Adams, que é engraçada e questiona o comportamento humano de forma magistral. Recomendo muito inclusive os três primeiros que se fecham perfeitamente. Esse ano a Editora Arqueiro lançou um compilado com todos os 5 livros num único volume.

Edição Completa da Editora Arqueiro.

Outro livro que merece a devida atenção nessa lista é O fim da Eternidade do Isaac Asimov. Particularmente sou grande fã de viagem no tempo, é um tema que me prende muito, mas O Fim da Eternidade extrapolou. É com certeza um dos melhores livros que já li. Foge da linha dos robôs que é marca registrada do autor, porém é tão bom quanto qualquer outra obra do mesmo. É um livro imprescindível para quem quer começar a ler Ficção Científica. Tem uma mensagem muito legal ao final da história.

Uma das melhores histórias de viagem no tempo.

Androides sonham com ovelhas elétricas? É outro livro que merece um destaque e atenção! Pra quem não sabe, esse livro deu origem ao roteiro do clássico Blade Runner do Ridley Scott de 1982 que terá uma sequencia em 2017 intitulado Blade Runner 2049. Esse livro conta a história do caçador de androides Rick Deckard, que recebe a missão de aposentar 6 androides que fugiram de Marte para a Terra. Durante a sua missão, Deckard tem confusões sobre o que é real a sua volta e o que ele considera certo e errado dentro daquela sociedade devastada pelas guerras nucleares, onde animais reais são vistos como objetos de status social em vista dos animais eletrônicos. A obra de Philip K. Dick é rica em questionar o que é real e faz o leitor ter um nó na cabeça a cada página lida. É também um dos melhores escritores de Ficção Cientifica. Li também Ubik, Realidades Adaptadas e o Homem do Castelo Alto, todas obras do PKD que posteriormente farei posts dedicados.

Alguns dos livros da coleção PKD da Editora Aleph.

O livro que entrará em evidência ano que vem será a adaptação do Jogador nº 1 do Ernest Cline. Terá a direção de Steven Spielberg. Conta a história de uma sociedade distópica onde a única diversão é entrar num mundo virtual onde todas as reações e atividades do dia a dia agora são realizadas dentro desse mundo. Desde jogar em grupo, até comprar pão pra tomar café são feitos dentro desse mundo virtual. O desenvolvedor, gênio que criou esse universo morre e quer passar o bastão para alguém que tenha o espirito e entenda da vida dele nos mínimos dos detalhes, acontece que uma organização está atrás dessa riqueza também. Pra quem é conhecedor de games, seriados japoneses, RPG e filmes dos anos 80, vai se divertir com a história que é divertida e em alguns momentos emocionante.

Próximo blockbuster?

Daria pra escrever um post muito maior contando cada detalhe de cada um dos 30 livros que li esse ano mas seria muita coisa pra escrever e resumir. Essas são só algumas indicações e lembrar que ler pode ser uma atividade prazerosa mas como tudo na vida, se realizada forçadamente perde a graça e o incentivo. Se pretendo parar de ler? Não! Vão ter outros posts a respeito de livros? Provavelmente sim…

Deixe uma resposta

Nome *
E-mail *
Site